Rosácea

Rosácea é uma doença inflamatória crônica da pele. Ela se manifesta principalmente no centro da face, mas pode expandir-se pelas bochechas,nariz, testa e queixo. 


Afeta mais os adultos entre 30 e 50 anos. Embora as mulheres sejam mais
suscetíveis, os homens desenvolvem as formas mais graves da enfermidade. 


Provavelmente, diversos fatores estão envolvidos no aparecimento da rosácea.
Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, os mais importantes são: predisposição genética, alterações emocionais e hormonais, mudanças bruscas de temperatura, exposição solar, uso de bebidas alcoólicas, medicamentos vasodilatadores ou fotossensibilizantes, ingestão de alimentos muito quentes.


As manifestações variam desde vermelhidão no centro da face, com telangiectasias, até púspulas, nódulos e lesões inflamatórias. É comum também ocorrer coceira e sensação de ardor.
Em 50% dos casos, pode surgir uma lesão nos olhos denominada rosácea ocular, com sintomas semelhantes aos da conjuntivite e danos na córnea.


O diagnóstico é essencialmente clínico. Em alguns casos, a biópsia é importante para estabelecer o diagnóstico diferencial com outras doenças.


O tratamento é indicado de acordo com o grau de evolução do caso com o objetivo de deter ou, quando possível, reverter o quadro.


Ele pode ser tópico (local), ou sistêmico (com antibióticos por via oral), ou cirúrgico utilizando laser, a eletrocirurgia e a dermoabrasão. O fundamental, porém, é evitar os fatores de risco que favorecem a manifestação da rosácea.